Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maria

Lilypie Fifth Birthday tickers

Maria banho.jpg

João

Lilypie Second Birthday tickers

C:\Documents and Settings\isabel.faria\My Document

Visitas

contador gratis

calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Pesquisar

 


Na praia, aprendendo com as tias!

Quarta-feira, 26.06.13

No passado sábado a Maria foi com o Bruno à praia (S. João), mas eu não arranjei coragem para ir. As altas temperaturas do ar seriam deliciosas se fossem acompanhadas pela água do mar… Agora pensar em ir “torrar” para a praia sem conseguir tomar um banho de mar decente (água a 16ºC ainda{#emotions_dlg.ice}) tirou-me toda a vontade de ir. Já estou muito pesada e com a tensão muito baixa para isso. Ah, para não falar das 748 visitas ao wc do bar que possivelmente teria de fazer…

Posto isto, e enquanto eu aproveitei para umas últimas arrumações pré-natais, o Bruno levou a Maria à natação, trouxe-a a casa para comer sopa e fruta (e arrumar umas sandes e sumos para levar) e “zarpou” com ela para a praia{#emotions_dlg.sol} (a Mary dormiu uma mini sesta no caminho).

A grande novidade é que desta vez fizeram horário “mau” (em vez da manhã, aproveitaram o início da tarde), mas uma vez não são vezes e assim a Maria esteve mais tempo com os tios e tias.

Claro que nunca esteve quieta, passou a vida à beira-mar ou mesmo dentro de água (nunca têm frio as crianças!), fez "n" castelos e bolos de areia, andou a refrescar as tias Preta, Fuf e Mela (i.e. levava água no baldinho e molhava-lhes os pés com a pá) e divertiu-se imenso. Mas o melhor momento (i.e. o mais engraçado) foi quando se sentou na cadeira de praia da tia Marta, feita rainha do Sabá, e pediu às tias uma revista para ler. O que estas se riram{#emotions_dlg.lol}!

Lembro-me como se fosse ontem de estar na praia com as tias do costume, grávida da Maria, e comentarmos que um dia também ela faria como nós: aprenderia o ritual “tosta para cima, tosta para baixo” e folhearia uma revista. Nem acredito como esse dia chegou tão rápido…{#emotions_dlg.sarcastic}

 

Foi pena eu não ter estado lá para ver, mas as tias contaram-me tudo (muito orgulhosas) e o pai registou o momento:

Autoria e outros dados (tags, etc)

João Carlos

Quarta-feira, 26.06.13

Como já aqui disse várias vezes, o nome do meu primeiro filho rapaz sempre foi João. Ainda antes de o gerar. Ainda antes de me casar. E mesmo quando eu era miúda, já sabia que queria um filho João (lucky for me, também o Bruno gosta muito do nome, que aliás é seu).

Agora o dilema: ficaria “só” João? Ou receberia dois nomes próprios como a irmã (e eu e o pai)? Estivemos meses a adiar a decisão, que, no fundo, sempre esteve tomada{#emotions_dlg.online}.

João é o meu nome masculino preferido per se, mas é também o nome do avô materno (meu pai). E de um bisavô do João. E do padrinho do pai. E de tios de quem gostamos. É nome de pessoa boa.

Então e se lhe juntássemos mais tradição? E se homenageássemos também o avô paterno? E o tio, irmão do pai? E o padrinho? E o mesmo bisavô (uma vez mais)? Não pode ser coincidência haver tanto homem importante na vida do meu filho a partilhar o mesmo nome: Carlos.

Então assim será baptizado: João Carlos{#emotions_dlg.smile}.

Não posso dizer que, “esteticamente”, seja a minha (nossa) combinação preferida. Gosto bastante de João Pedro e de João Maria, e o Bruno gosta de João Eduardo (que por sinal é o nome do meu pai) e de João Tiago. Mas a verdade é que as razões sentimentais levaram a melhor sobre as estéticas e, quando o assumimos, sentimos que fizemos a escolha certa.

É, em suma, uma escolha baseada no valor da Família, que é tão-somente o valor que eu e o Bruno mais prezamos{#emotions_dlg.heart}. E ainda nesse contexto, não conheço homem mais ligado à família que o meu avô João Carlos. Sem dúvida, o “selo de garantia” na nossa decisão.

De qualquer forma, queremos que, tal como a Maria, o João seja tratado apenas pelo primeiro nome. A não ser, está claro, quando fizer asneiras… (dá sempre jeito{#emotions_dlg.blink}!).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma visita da tia Preta

Quarta-feira, 26.06.13

Com o dia 21 de Junho (passada 6ª feira) chegaram duas coisas: o Verão (oficial) e o primeiro presente{#emotions_dlg.gift} da madrinha para o João. Aproveitando que saiu cedo do trabalho, a tia Preta passou cá por casa, onde acabou por nos fazer companhia ao jantar.

Antes, fez questão de oferecer o seu primeiro presente ao afilhado, para que eu o pudesse juntar à mala da maternidade como primeiro "amiguinho" de peluche. É que a tia Preta lembrava-se que a Maria, em bebé, tinha o seu pintaínho amarelo e a "vaquiqui", e quis que o João tivesse o seu próprio bonequinho. Que, por sinal, é bem giro e amoroso; é um coelhinho azul da Zara Home, que tem um pequeno guizo interior, tal como o pintaínho que a Maria adorava.

Não sei se o coelhinho tem nome, mas tem umas belas orelhas (a tia Preta garante que não foi de propósito{#emotions_dlg.smile}), pelo que até agora o tenho tratado por "Orelhudinho". Não é um nome espectacular, mas sinceramente acho que já não sou capaz de o tratar por outra coisa...

À Maria, a tia Preta deu algo ainda melhor: uma sessão de brincadeira com os Legos, depois do jantar. É o que esta miúda mais quer, que brinquem com ela. Claro que não se queria ir deitar... Mas também era 6ª feira, não houve stress. E ela ficou mesmo feliz por ter tido esta visita surpresa da tia Preta! Vem mais vezes, comadre*{#emotions_dlg.ponta_delgada}!

 

Maria e tia Preta na brincadeira:

  

*Nota 1: Quando outros tios souberam que a tia Preta e o tio Carlosbasto s(er)ão os padrinhos do João, acharam que tinha mais piada passar a chamar-nos assim...{#emotions_dlg.blink}

Nota 2: Depois apresento aqui a mala da maternidade do João, já com o "Orelhudinho" lá dentro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Consulta das 36 semanas do João (e CTG)

Sábado, 22.06.13

Foi ontem, e confesso que estava um pouco ansiosa por esta consulta, porque as últimas semanas de gravidez têm sido mesmo muito cansativas. Não que esteja a passar mal ou assim, mas a barrig(on)a já pesa bastante{#emotions_dlg.sidemouth} e as rotinas mais básicas ficam gradualmente mais difíceis. Até dormir (e levantar!).

Por isso estava curiosa com o que a consulta (e o médico) me iriam dizer.

Bom, a primeira novidade é que pela primeira vez fiz o CTG no consultório, já que da gravidez da Maria a coisa não chegou a acontecer (a Maria nasceu às 37 semanas e o CTG estava marcado para uns dias depois). Basicamente estive dez minutos sentada, com uma máquina a registar os batimentos cardíacos e os movimentos do João, bem como eventuais contracções. Thank God estava acompanhada pelo Bruno, para fazer conversa{#emotions_dlg.chat}.

Quando passámos à sala do lado, o médico disse logo que estava tudo óptimo, o João estava activo e os registos sugeriam que a placenta continuava a fornecer bons níveis de oxigénio e nutrientes ao bebé. O meu cansaço é normal, principalmente para uma segunda gravidez, em que os músculos pélvicos já não são tão firmes...{#emotions_dlg.no}

O obstetra viu depois as minhas análises e vou ter de repetir uma delas para despistar uma possível infecção urinária (vou já na 2ªf), mas de resto está tudo OK. E é então que recebemos a única notícia chata do dia: não vamos poder (ou melhor, não nos compensa) contratar o serviço de criopreservação estaminal. É que o facto de eu ter uma doença crónica da tiróide inviabiliza muitas das aplicações das células do cordão e, portanto, a comunidade médica desaconselha o procedimento no meu caso. Já temos o kit da Cytothera cá em casa e tudo, mas desta vez não será usado... (quando foi da Maria a doença ainda não se manifestara, e fizemos a recolha).

Não posso dizer que seja um rude golpe, afinal de contas não espero mesmo que seja necessário utilizar tal coisa, mas obviamente que preferia poder utilizar esta opção. Enfim, há-de correr tudo bem{#emotions_dlg.heart}!

O médico diz-nos então que, se não tivermos nada contra, e se o João não quiser nascer entretanto, a data da cesariana (desta vez será cesariana, para não se repetirem as complicações do parto da Maria) será a 10 de Julho (bolas, falta imenso...).

Passámos então à ecografia. O líquido amniótico e a placenta estão bem e servem muito bem a sua função. 

O médico começa a registar as medidas do João: cabeça acima da média, perímetro abdominal acima da média, e o fémur... O médico tenta apanhar o fémur umas 5 vezes. Diz que não é possível aquilo ser o fémur{#emotions_dlg.blink}. Depois pergunta-nos se a Maria também tinha um grande fémur (tinha e tem!). E então lá se convence de que o João tem mesmo uma perna muito comprida, está enorme.

Acaba por nos dizer que o João já está bastante grande para o tempo (é capaz de já ter uns 3,400 Kg{#emotions_dlg.amazed}) e com altos índices de maturidade (movimentos expansivos dos pulmões, intestinos com conteúdo), o que pode indicar que ele quererá nascer antes da data indicada (óptimo!).

Eu cá penso que se a Maria nasceu perfeitinha e saudável, com 3,330 Kg às 37 semanas, o João bem podia fazer-me o favor de não passar muito disso... Mais 1 semaninha, vá! É que se ele me nasce muito grande, não vai caber nas roupas que já escolhi para a maternidade{#emotions_dlg.smile}!! Bom, isso e eu já estou mesmo cansada da gravidez...

Mas pelos vistos o meu corpo está óptimo e o João confortável cá dentro. A minha mente é que já não está tão entusiasmada.

Foi uma consulta esclarecedora e, se o João não quiser vir conhecer-nos esta semana, para a semana lá estaremos again.

 

Moi même às 35 semanas de João:

Nota: É favor ignorar o trapo que protege a minha cabeça do sol. Eu sei que não é fashion, mas às 35 semanas de gravidez I really don't care!{#emotions_dlg.tongue}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dicas de beleza da Mary #1

Sábado, 22.06.13

Acessórios necessários:

  • Pincel de maquiagem de tamanho médio
  • Copo de água fresca (1/2 dose)
  • Babete para não molhar a camisola do pijama

Modo de aplicação:

  1. Molhar o pincel efusivamente na água
  2. Escorrer o pincel, mas não demasiado
  3. Passar o pincel suavemente por toda a cara (principalmente bochechas, queixo e pescoço)
  4. Mostrar uma face fresca (muito!) e fofa (sempre) pela manhã

Simples, não é? {#emotions_dlg.blink}

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fim-de-semana algarvio: bem-vindo Verão!

Sábado, 22.06.13

Como programado, e porque me sentia melhor (e com esperança que o João não se adiantasse), eu e o Bruno fomos ter com a Maria e os avós ao Algarve, para um fim-de-semana de calor e mergulhos.

Depois de semanas de tempo instável, o fim-de-semana prometia temperaturas altas e muito sol. Pela minha parte, eu estava ansiosa. Claro que muito por rever a Maria{#emotions_dlg.inlove}!

Chegámos ao Algarve no sábado por volta das onze da manhã e fomos logo para a praia, onde a Maria e os avós já estavam há um bocado. Pousámos as tralhas no toldo e dirigimo-nos à beira-mar (que é o "poiso" habitual da nossa Mary). Assim que nos viu, a Maria correu para nós com um enorme sorriso. Foi mesmo bom abraçá-la e sentir o entusiasmo dela por nos ver e a felicidade dela por estar ali{#emotions_dlg.happy}. All in one.

Foi um fim-de-semana típico de Verão algarvio, com manhãs de praia com direito a banho de mar (até eu entrei com a minha barriga!), passeio na areia molhada e, claro, bola de berlim do sr.Paulo (a avó só as compra ao sr. Paulo).

As tardes, depois do belo almoço na varanda, foram passadas com a Maria entre correrias no jardim (10%) e grandes splashes na piscina (90%). A Maria adora piscina, principalmente a "dos grandes". Já entra e sai sozinha e tudo. Gosta de estar com o "esparguete" de espuma, com o qual se sente mais à vontade, mas também já se sente capaz de nadar só com as braçadeiras. Se bem que só com estas últimas tenha alguma dificuldade em não engolir "pirolitos" pois tem a mania de desatar a rir{#emotions_dlg.lol}. Mas está como peixe na água e a única dificuldade é fazê-la sair da piscina. Isso e dar mergulhos. Para já só aprecia ver os outros (i.e. o pai) a atirar-se em altos voos para a piscina. Delira.

Com tanta actividade, claro que dormiu bem e esteve sempre bem-disposta. Agora, of course, já só fala em voltar depressa ao Algarve porque, comparada com isto, a vida em Lisboa não tem a mesma graça... (e agora que já sabemos que fica bem só com os avós, até pode ser que regresse rápido{#emotions_dlg.blink}).

Em suma, um excelente fim-de-semana!

 

Imagens divertidas na praia:

 

 

 

Imagens divertidas na piscina:

 

Imagem de bónus (Bruno a meter a um canto o Splash!Celebridades enquanto a Maria o incentivava "Pronto? Partida! Vai!")

{#emotions_dlg.sol}

Autoria e outros dados (tags, etc)

No Algarve... sem os pais!

Segunda-feira, 17.06.13

A Maria foi, na passada 5ª feira, com os avós para o Algarve. Isto só por si não teria nada de especial não fosse o facto de ter ido só com eles, sem os pais{#emotions_dlg.sarcastic}. A ideia era passar as noites de 5ª e 6ª feira com os avós e, se tudo corresse bem, eu e o Bruno iríamos ter com eles no sábado de manhã para passar o belo do fim-de-semana (o que aconteceu, de facto).

Pois não só correu tudo bem, melhor seria impossível! A Maria não "estranhou" nada, não fez birras e não chamou por nós na hora de dormir. Esteve feliz da vida, em todos os momentos.

Os avós reportam uma Maria sempre alegre, bem-disposta, obediente (é fácil quando só há coisas boas em redor{#emotions_dlg.blink}), com muito apetite e muito pouca vontade de dormir. Uma Maria que sabemos ter estado sempre coberta de mimos, doces e atenções especiais dos avós.

Num próximo post vou relatar o excelente fim-de-semana de sol, calor, praia e piscina, mas para já ficam as imagens desta "estreia" com os avós no Algarve. A repetir!!!

 

Na hora da partida, rodeada de malas e sacos (90% dos quais voltaram intocados):

Já na praia, com a sua bola de berlim:

Feliz da vida, na piscina "dos grandes":

Nota 1: Os avós não só resistiram à experiência, como pareceram ter gostado muito. Que bom{#emotions_dlg.happy}!

Nota 2: A Maria está viciada em piscina...{#emotions_dlg.ice}

Autoria e outros dados (tags, etc)

O jantar de aniversário do tio CB (caseirinho desta vez!)

Domingo, 16.06.13

Desconsiderando os percalços virais da semana, esta também é uma altura de muitas comemorações{#emotions_dlg.default}: fazem anos os tios Melos e o tio CB, para além de ser altura dos Santos Populares. E, se é verdade que eu e a Maria tivemos de faltar ao jantar conjunto dos primeiros, já não faltámos ao jantar do tio CB. Primeiro porque a família já estava francamente melhor, e depois porque era jantar caseiro, mais calmo portanto.

Para além dos tios do costume, no jantar estiveram também os pais do tio CB, coisa muito apreciada pela Maria, já se vai perceber porquê.

O jantar decorreu na animação do costume, com muitas piadas, histórias e gargalhadas à mistura. Muitos presentes engraçados. E comidinha da boa, cozinhada pela mãe do tio (carne estufada com batatinha, arroz e salada). A Maria comeu bastante{#emotions_dlg.lunch}, apesar da boa dose de batatas fritas que tinha surripiado antes do jantar. E por alturas da sobremesa, quando lhe pergunto se queria cerejas ou gelatina, responde a miúda “Não, quando é que vem o bolo?”. Pois.

Depois do jantar, e enquanto à mesa se continuam a trocar histórias e risadas, a Maria brinca completamente embevecida com a mãe do tio, entre comidinhas (de plástico), leituras (do livro que levara) e “idas à escola” (do seu mundo do faz-de-conta). A mãe do tio CB está super habituada, afinal fica imensas vezes com os netos, e a Maria só tem a ganhar com esta excelente companhia de brincadeiras. Talvez por isso (e porque nunca quer abandonar uma festa), não fica nada contente quando anunciamos que temos de ir para casa. Não passa muito das onze, mas a verdade é que no dia seguinte é dia de escola e ela já nem vai ter as horas de sono que precisa…

Mas dias destes são dias que merecem que se abra uma excepção e, depois do último fim-de-semana, toda a família estava a precisar de se distrair.

Deitámo-nos todos algo cansados, mas bem-dispostos com a noite passada entre amigos. E, já agora, contem muitos, tios{#emotions_dlg.king}!

 

Em casa do tio CB:

Agarradinha à tia Preta:

A ouvir uma história contada pela mãe do tio:

{#emotions_dlg.smile}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Maravilhas da Natureza

Domingo, 16.06.13

No domingo de manhã, estava eu e a Maria a ver um (fascinante) documentário da BBC sobre baleias, quando o locutor começa a descrever a imponência do pénis dos machos, ao mesmo tempo que a imagem de um órgão gigante ocupa todo o ecrã.

Pergunta então a Maria: “Ó mãe, o que é aquilo?!”

Ehrrrrr. Podia ter respondido de forma simples, é verdade, mas embatuquei. Acho que respondi qualquer coisa como “São baleias”, e ela não insistiu. Mas para a próxima posso não ter tanta sorte...

{#emotions_dlg.blink}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um fim-de-semana prolongado... e esquisito

Domingo, 16.06.13

Esquisito no sentido em que não gostei. Mesmo. Em primeiro lugar, a constipação da Maria acabou por se revelar uma virose, que se veio a estender a praticamente toda a família{#emotions_dlg.barf}.

Depois, onde é que já se viu este tempo (desagradável, sem sol) nos feriados de Junho?

Sabendo deste último facto antecipadamente, eu e o Bruno decidimos aproveitar para “dar uma volta” ao nosso quarto (pintá-lo e arrumar as tralhas que ainda estavam a atravancar parte do mesmo) e dar um avanço nas logísticas para a Maternidade (i.e. fazer a mala do João e comprar “pendentes”).

Bom, chegámos ao final de 2ª feira, dia 10, com a casa caótica (quarto cheio de plásticos e pintura inacabada, móveis no corredor e colchão de casal no quarto do João – para dormirmos!) e com a sensação de que aquele tinha sido um fim-de-semana para esquecer{#emotions_dlg.sidemouth}!

Valeram-nos os avós que ficaram com a Maria TODAS as tardes, primeiro para que pudéssemos avançar com os planos e depois porque não estávamos fisicamente capazes (o Bruno regressou do jantar de anos dos Melos com a virose em plena erupção, e eu passei todo o dia 10 a pensar que iria ter o galo de ter o meu 2º filho noutro feriado (muitas contracções que entretanto acalmaram, thank God!).

Mas se perguntarem à Maria se ela gostou destes dias, aposto que ela dirá que sim; afinal de contas, teve uma sobredose de mimos dos avós{#emotions_dlg.smile}! Agora vamos ver se aproveitamos o próximo fim-de-semana a sério (que pelo menos anuncia bom tempo!).

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • Dentista em Lisboa

    Sempre que as crianças fazem uma conquista é uma v...

  • Janete

    Que doçura de blog! Parecem muito felizes!

  • Paula

    OláA procura de sítiio onde ficar no algarve ,enco...

  • Preta

    Este blog encerrou e não avisaste os teus leitores...

  • MIF

    Fica prometido!Beijinhos e saudades,MIF






subscrever feeds



Pág. 1/2