Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maria

Lilypie Fifth Birthday tickers

Maria banho.jpg

João

Lilypie Second Birthday tickers

C:\Documents and Settings\isabel.faria\My Document

Visitas

contador gratis

calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Pesquisar

 


Itália 2014: a logística à volta de um bebé

Sábado, 15.11.14

Quando levámos a Maria à Turquia, em 2012, ela conseguiu exceder as nossas expectativas, portou-se lindamente. No entanto, devo dizer que há uma grande diferença entre levar uma criança de quase 2 anos (a idade dela na altura) e uma que acabou de fazer 1 ano em viagem. A logística é infinitamente maior com esta última, principalmente por causa da comida.

No panorama geral das coisas, tudo funcionou muito bem e o João andou sempre connosco sem nos impedir de nada. Mas os sacos, senhores, os sacos andam sempre atrás! Sacos com biberões, bolachas, boiões de comida, fruta, iogurtes, sacos com colheres e pratos para fazer a papa em qualquer lado... Sacos com chuchas, fraldas, toalhitas, mudas de roupa, brinquedos e livros para o entreter. Muitos (demasiados) sacos.

Para além disso, em viagem por outras terras uma pessoa tem sempre surpresas e, mesmo sendo Itália, há hábitos bastante diferentes dos nossos. Muitas vezes a comida não é bem igual à que os nossos bebés estão habituados. Veja-se o exemplo das sopas nos restaurantes (que muitas vezes também não tinham cadeirinhas!), mas também os supermercados oferecem coisas diferentes. E se a criança for esquisita, podemos ter algumas dificuldades (o João nesse aspecto é espectacular, e até podia viver só de iogurtes e bolachas que não se queixava).

Quanto a outros aspectos logísticos, na minha opinião são mais fáceis. Até acho mais fácil trocar fraldas (na carrinha, ao colo,...) do que andar sempre à procura de casas de banho. De dia é andar com um carrinho bengala, dos leves. E nos hotéis há sempre camas de viagem para bebés.

Concordo que poderia ser uma mãe mais despachada e levar apenas o essencial. Levei (ou comprei lá) coisas a mais e ainda regressei com bastantes fraldas e algumas centenas de bolachas. Mas o que passa é que, quando eu ando só com o essencial, acontece sempre qualquer coisa que pede backup. Daí andar sempre preparada (e com sacos!). 

E, na verdade, poder andar a passear e a conhecer novos lugares com os nossos filhos (e os amigos, claro) compensa todo e qualquer quilo extra que tenhamos que levar atrás. Por isso, venham os sacos e venham mais viagens!

 

1. O padrinho dá um boião ao João numa esplanada em Florença

IMG_7591.JPG

2. Um boião de carne de cavalo (aparentemente, muito proteico e usado em Itália)

IMG_2768.JPG

Adenda: uma nota para dizer que a Maria se portou lindamente, mais uma vez. Aos 4 anos é uma menina crescida (e com ela a logística é mais ao nível do entretenimento).

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • Dentista em Lisboa

    Sempre que as crianças fazem uma conquista é uma v...

  • Janete

    Que doçura de blog! Parecem muito felizes!

  • Paula

    OláA procura de sítiio onde ficar no algarve ,enco...

  • Preta

    Este blog encerrou e não avisaste os teus leitores...

  • MIF

    Fica prometido!Beijinhos e saudades,MIF