Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maria

Lilypie Fifth Birthday tickers

Maria banho.jpg

João

Lilypie Second Birthday tickers

C:\Documents and Settings\isabel.faria\My Document

Visitas

contador gratis

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Pesquisar

 


10 dias, 10 noites - Bruno no Oriente

Sábado, 07.06.14

No final do mês de Abril, entre o meu aniversário e o da Maria, houve um outro evento muito importante, mas que - thank God - para o ano já não há: a viagem de MBA do Bruno. Foi a sua viagem "de curso", 10 dias em Singapura e Malásia a visitar empresas, faculdades e, claro, a aproveitar para conhecer os locais mais turísticos. 

Claro que o Bruno estava entusiasmado por ir, e com o que estuda e trabalha para fazer o MBA{#emotions_dlg.meeting}, acho bem que tenha este tipo de mix trabalho/ lazer... Mas lá que eu estava apreensiva com a viagem dele, lá isso estava! Não tanto por ele (se bem que ele tinha andado adoentado uns dias antes), mas principalmente por saber que iam ser 10 dias muito cansativos para mim...

Se já em circunstâncias normais tomar conta de uma criança e de um bebé, sozinha, é dose, nessa semana:

  • A Maria fazia 4 anos{#emotions_dlg.king}
  • O meu projecto (profissional) ultra-mega-exigente estava a todo o gás
  • O João estava constipado
  • A Maria tinha consulta com o pediatra  
  • (já mencionei que a Maria fazia anos?)

Por isso, quando me despedi do Bruno nessa manhã, respirei bem fundo e tentei mentalizar-me "Não vai ser assim tão difícil!".

E, por acaso, não foi. Claro que os fins de tarde esgotavam qualquer um, claro que voltar ao laptop depois de dar banhos, jantares e cama não era fácil, claro que ir dormir sozinha naquela cama para dois não era bom{#emotions_dlg.nostalgic}. Mas o Bruno ligava várias vezes, a minha mãe veio ajudar várias vezes (ela levava a Mary à escola para eu não ter que dar a volta com os dois), tive visitas e, quando finalmente parava, adormecia logo. E, depois, com o aniversário da Maria, ocupei cabeça e coração com ela ao ponto de, quando dei por isso, o Bruno estar mesmo quase a chegar.

Tive saudades, ah pois claro que tive, e muitas. Senti a falta do Bruno, meu marido, e senti a falta do Bruno, pai deles. Mas também senti que sou mais resistente do que às vezes acho que sou. E isso é bom{#emotions_dlg.smile}.

A Maria sentiu mais a falta do pai, claro, e eu tentava que falassem pelo menos uma vez por dia. Até avisei a educadora que ela poderia andar mais ansiosa por causa da ausência dele. Mas não gostou menos do seu dia de anos por isso e esteve sempre muito rodeada da família e coberta de mimos. O João não deve ter percebido grande coisa, mas mesmo assim ria-se imenso quando ouvia a voz do pai no telemóvel (bendita tecnologia nestas alturas).

Foram 10 dias que demoraram a passar, foram 10 dias muito cheios (principalmente, claro, o 25 de Abril), foram 10 dias de saudades. Mas depois, depois houve um reencontro. E um reencontro - ainda para mais este - é sempre maravilhoso{#emotions_dlg.heart}.

 

Ah, e depois, se por acaso me sentia sozinha, logo percebia que isso não é mais possível:

{#emotions_dlg.inlove}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo de Páscoa: scones e Frozen

Sábado, 07.06.14

No Domingo de Páscoa ficámos por Lisboa, pelo que fomos almoçar com os avós e a tia Nafi (e ainda não foi este ano que voltámos à missa...). Na minha infância fazíamos sempre qualquer coisa gira na tarde de Domingo de Páscoa (recordo particularmente uma caça ao tesouro no Luso) e este ano a avó resolveu ensinar a Maria a fazer scones{#emotions_dlg.happy}

Ela adorou e fartou-se de fazer bolinhas bolinhos para comermos. Confesso que não os achei extraordinários, mas a alegria dela valeu a pena.

Para completar o cenário idílico familiar, a seguir aos scones caseiros, um filmezinho Disney na televisão - o Frozen, o desenho animado de eleição da Maria! Vimo-lo os 3 novamente (o João dormia), na companhia da tia Nafi (os avós dispensaram essa parte do programa). E gostámos muito{#emotions_dlg.ok}.

Quando o João acordou, e para que nós pudéssemos acabar de ver o filme com a Mary, o avô levou o João com ele para ver desporto na TV (da outra sala). Está a ver se cria um companheiro para o golf...

Foi, portanto, uma Páscoa como deve ser: em família!

 

Da tarde de Páscoa:

1, 2, 3 - Os scones caseirinhos

4 - O filme familiar 

 

{#emotions_dlg.heart}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um dia em cheio (Quinta Pedagógica + Exposição dos Dinossauros)

Sábado, 07.06.14

Uma pessoa trabalha, trabalha e quando chega ao fim de semana só quer mesmo aproveitar os tempos livres da melhor forma possível. Depois de uma semana particularmente chata de trabalho, no sábado veio finalmente o bom tempo (que haveria de ir embora outra vez, raio de Primavera...) e resolvemos passá-lo fora de casa a fazer actividades com os miúdos, que bem merecem (e que estão cada vez mais impossíveis de manter sossegados dentro de 4 paredes{#emotions_dlg.serious}).

De manhã arrancámos em direcção à Quinta Pedagógica dos Olivais, da qual já ouvira falar (a Maria já lá fora com a escola), mas que não conhecia. A Quinta fica mesmo perdida entre bairros de prédios, mas ainda tem uma dimensão jeitosa. Só é estranho ouvirmos sirenes e buzinas quando estamos a olhar para uma vaca a pastar.

O João dormiu parte do tempo em que andámos a visitar a Quinta, mas a Maria adorou{#emotions_dlg.smile}. "Conversou" com as galinhas, os burros, a cabra, a vaca, os patos e os passarinhos. Correu atrás dos pavões, que "namoravam" (giríssimo, o ritual) perante os olhares divertidos das pessoas. Depois, ainda subiu à casinha da árvore e ao tractor, visitámos a famosa "árvore das chuchas" e a estufa. A Maria achou esta última parte uma seca.

Antes de sairmos, ainda demos o almoço ao João numa espécie de terraço sobre um dos recintos e onde a Maria teve um encontro menos giro com um gato. Começou com ela a querer fazer-lhe festinhas e acabou com ela em prantos por ter levado uma unhada (acho que fez um gesto demasiado brusco que assustou o gato).

Gostei da Quinta, os animais estavam bem tratados, os espaços estão enfeitados com arte original (a exposição de espantalhos feitos por alunos está muito engraçada) e há um ambiente familiar. E além disso, a entrada é grátis{#emotions_dlg.ok}.

Resolvemos depois ir almoçar a uma esplanada para aproveitar o dia bonito e fomos até à Expo. A Maria deliciou-se com pizza e gelado e o João dormiu uma mini-sesta até querer saltar do carrinho para participar da refeição (nada de pizzas nem gelados, só pãozinho).

Na Expo, uma exposição de Dinossauros chamou-nos a atenção e a da Maria, claro, que pediu para ir. Fomos. A exposição não me encheu as medidas, mas a Maria gostou, apesar de a ver a uma velocidade algo supersónica. No final da exposição havia um recinto onde os miúdos escavavam "ossos" de dinossauro e recebiam diplomas. Quando as monitoras lhe perguntaram o nome, a Maria respondeu logo com o apelido, tudo de seguida (está habituada na turma, onde há 2 Marias), e elas não estavam a atinar com a coisa. Fui lá para apressar a coisa, e depois saímos para a luz do sol.

Demos depois uma voltinha de carro (enquanto os miúdos - e eu{#emotions_dlg.blushed} - dormiam a sesta no banco de trás - o João menos, já dormira bastante), e acabámos no parque do Jamor, onde nos dirigimos ao circuito de arborismo que a Maria gosta. Por lá, andámos a ver as canoas (dei o lanche ao João), e depois fomos até ao circuito das crianças, onde a Maria fez uma amiguinha.

A tarde estava a cair, mas antes de voltarmos a casa ainda demos um saltinho ao Colombo para se trocar uns vales que eu tinha há que séculos. Para entreter os miúdos, o Bruno ficou com eles na zona infantil, onde a Maria delirou no escorrega-túnel e o João observava a criançada cheio de curiosidade. Ou seja, para eles ainda foi mais um programa divertido!

E para acabar o dia em beleza, em vez de sopinha, peixinho e frutinha, o jantar foi... MacDonald's{#emotions_dlg.tongue}!

Não há dúvida de que foi um dia dedicado à família, e isso soube-me mesmo, mesmo bem (isso e o Big Mac versão grande)!

 

Momentos divertidos ao longo do dia:

1. Na chegada à Quinta (reparar na pose)

2. Vacas e prédios

3. À conversa com o burro branco (o castanho era enorme) 

 

4. Chamando os patinhos

5. A casinha na árvore 

6. A "conduzir" o tractor 

7. Na Expo, a brincar às "molhas" (foi por pouco...)

8. Na esplanada à espera do gelado

9. Exposição dos dinossauros 

10. Um dino pela trela 

11. Brincando às escavações arqueológicas (como um jogo do iPad de que ela gosta)

12. Para acabar o dia em "Grande"!

{#emotions_dlg.sarcastic}

Autoria e outros dados (tags, etc)

34 anos de mim

Sábado, 07.06.14

God, estou tão crescida{#emotions_dlg.tongue}!

Supostamente, este ano teria o dia off (dado pela empresa), mas o projecto que me rouba o tempo de escrita do blog também me roubou o dia de aniversário. Enfim, para o ano será melhor! Mas pelo menos consegui sair a tempo de jantar cedo e a dois (que namorar também é bom e é preciso{#emotions_dlg.inlove}).

No entanto, é claro que quis comemorar os meus anos com o resto da família, e chegámos a casa a tempo de apagar as velas e comer o bolo com os miúdos, os avós (que ficaram a fazer babysitting enquanto jantava fora com o Bruno), a tia Nafi e o Carlitos. 

A tia Nafi trouxe um bolo delicioso (Red Velvet), recebi presentes giros e os parabéns foram cantados a muitas vozes. O Bruno é que não estava a sentir-se muito bem, pelo que a noite acabou cedo (mas também era noite de semana).

Ou seja, não foi um dia de aniversário genial, mas será certamente um óptimo ano, até porque eu também mereço{#emotions_dlg.smile}

 

Da noite de aniversário:

 

(eu sei que as calças com que estou vestida não dão com a camisola, mas era um presente a ser experimentado )

 

Bom, e para que fique registado: aos 34 anos tenho uma bela vida, se bem que podia andar menos cansada.

{#emotions_dlg.king} 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um jantar de domingo diferente

Sábado, 07.06.14

Acho que ainda não tinha escrito aqui no blog, mas este ano as nossas férias de Verão serão muito preenchidas (cheira-me que vou precisar de férias quando as férias acabarem...{#emotions_dlg.blink}).

Numa dessas semanas, vamos partilhar uma casa de férias no Algarve com os amigos João Maria, Joana, Leonor e Pedro. Vai ser óptimo, tenho a certeza, e as miúdas estão super entusiasmadas com a ideia.

Num destes domingos, terminámos as pesquisas da casa e elegemos as preferidas (acabámos por arrendar a nossa segunda escolha, mas se calhar a primeira não era assim tão fixe). Decidimos então comprar uns frangos{#emotions_dlg.lunch} e jantar todos juntos, apesar de ser domingo à noite e isso significar deitar a criançada cedo (para estarem prontos para a semana de escola). Mas desta vez houve direito a animação extra. E valeu a pena, não só porque foi divertido, porque os frangos de Alvalade são bons (embora continue a preferir a Valenciana de sempre), e porque a Maria jantou depressa, bem, sem refilices e sem ajudas.

Foi uma bela tarde, um belo jantar (se bem que estamos à espera de provar os petiscos que o chef João Maria tanto publicita no facebook{#emotions_dlg.tongue}) e um bom prenúncio das noites de Agosto.

 

Maria e Leonor a "engolirem" o jantar rapidamente para poderem ir brincar mais um bocadinho:

{#emotions_dlg.smile}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma bola saltitona

Sábado, 07.06.14

Como se pode ver nas fotos do post anterior, a tia Nafi não esteve em Palmela nessa primeira tarde de Primavera a sério. Por um bom motivo! 1 semaninha de férias em Londres. Portanto, não nos vimos nessa altura, vimo-nos pouco tempo depois quando a tia Nafi chegou a nossa casa munida de 2 presentes{#emotions_dlg.gift} para os sobrinhos:

  • 1 caixa de m&m´s com cores escolhidas pela madrinha (rosas, violetas, turquesas)
  • 1 bola saltitona da Hamleys (a famosa loja de brinquedos de Londres)

Foi o delírio nas bancadas, claro{#emotions_dlg.sarcastic}. Principalmente para a Mary, que nessa noite, depois de uns quantos chocolates e outros tantos pulos pela casa toda, não adormeceu às horas normais...

Tia Nafi, a "estragar" os sobrinhos com mimos desde 2010.

 

A prova:

(Maria demasiado ocupada com a abertura do disposer para se dignar a olhar para a câmara) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em Palmela a todo o gás (Maria na bicicleta)

Sábado, 07.06.14

Não foi a primeira vez que levámos a bicicleta para a casa da tia Fofi em Palmela, mas foi a primeira vez que a Maria andou muito e andou bem (i.e. a pedalar como deve ser). Se calhar termos enchido convenientemente os pneus ajudou...{#emotions_dlg.tongue}

Mas para além dessas andanças "a grande velocidade", o dia foi muitíssimo bem passado e o bom tempo ajudou (apesar de fresco, esteve sempre soalheiro).

Fomos recebidos pelos bisavós João e Fifina e pela tia Fofi com o belo almoço do costume, e desta vez os avós também se juntaram a nós. Depois de almoço, a Maria andou de baloiço e foi apanhar clementinas (para trazermos) com o Bruno. Estava mesmo feliz nestas actividades que não pode fazer em casa. E para o Bruno é uma grande satisfação que a filha não cresça sem saber o que é colher fruta da árvore (e comer na hora). E o que são couves (private){#emotions_dlg.blushed}.

E depois, enquanto nós conversávamos no jardim, a Maria pedalou, pedalou, pedalou... Primeiro com a ajuda do Bruno e depois sozinha (bom, sozinha com rodinhas!), contente da vida, e sempre à procura de pézinhos inocentes para atropelar. Ainda ficou uns bons tempos a "ciclistar" no pátio, sempre com uma assistência muito composta e entusiasta.

Mas não se pense que só a Maria é que se divertiu a valer. Para além de nós também estarmos lindamente, o João foi sempre super apaparicado pelos avós (e bis) e pela tia Fofi, fartou-se passear no jardim, e dormiu uma bela sesta.

Foi, sem dúvida, um excelente dia de Primavera{#emotions_dlg.happy}!

 

Alguns momentos bem bons:

1. No baloiço

2. A colher clementinas com o pai

3. "Que bem que se está no campo"

4. Em treinos

5. Finalmente a pedalar bem (e feliz)!

6. "Vou apanhar o teu péeeee!!!"

7. Favor reparar na enorme assistência...

8. E o João não resistiu a ir meter-se com a mana...

9. Conversas à sombra da oliveira

10. Um sorriso que traduz bem a tarde em Palmela!

 

{#emotions_dlg.sol}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Consulta dos 9 meses do João

Sábado, 07.06.14

As consultas do João correm sempre bem, a começar pelo facto de ser raríssimo esperarmos. Mais uma vez entrámos no consultório do pediatra poucos minutos passavam da hora marcada e fomos muito bem recebidos. O João entrou assim meio receoso e desconfiado, mas a pouco e pouco foi começando a mostrar-se o bem-disposto de sempre{#emotions_dlg.smile}.

O pior mesmo foi quando foi altura de o despir e examinar. Primeiro foi só um beicinho, mas depois de o médico o começar a esticar, o João soltou uns berros valentes.{#emotions_dlg.cry} Nada muito demorado, mas bastante audível.

E como se isso não fosse manifestação suficiente, mal o pediatra lhe abre a fralda, chuveiro! Já tinha ouvido muitas histórias destas, mas com o João ainda não tinha acontecido (mesmo em casa, comigo, é raro, já com o pai...). O pediatra - que deve estar mais que habituado - gracejava.

Falámos da alimentação e da introdução de sólidos: devemos começar a dar-lhe 2º prato, aos poucos, entre a sopa e a fruta, para se ir habituando e aos 12 meses começar a comer de tudo como nós. Vamos devagarinho, que ele até gosta de comer, mas curiosamente estranha mais as texturas do que os sabores.

A "sentença" foi clara: o João está óptimo, alto e grande (não gordo!); medidas: comprimento e peso. E é um bebé bem desenvolvido e saudável. De facto, mesmo estando na creche, as poucas vezes que está doente são normalmente constipações e febres passageiras. Nada que se assemelhe às inúmeras otites que a Maria teve no seu primeiro ano de vida, thank God.

Falei ao pediatra no facto de o João não gatinhar nem fazer gracinhas giras tipo palminhas e "adeuses" (mesmo não querendo andar a comparar filhos, lembro-me que a Maria já o fazia há tempos). Ele respondeu-me que estava muito a tempo e que desde que se movimentasse bem pelo chão, estava tudo bem{#emotions_dlg.ok}. E lá isso movimenta-se ele.

Ainda conseguimos que o João palrasse um bocadinho com o médico, já no final da consulta (vestido e no colo do pai, para não fomentar mais desconfianças). E foi com sorrisos nossos e dele que nos despedimos até à próxima consulta. Que é já a dos 12 meses! Já?!?

 

A Maria ficou muito contente por saber que o mano não tinha levado nenhuma "pica" no médico:

{#emotions_dlg.blink}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • Dentista em Lisboa

    Sempre que as crianças fazem uma conquista é uma v...

  • Janete

    Que doçura de blog! Parecem muito felizes!

  • Paula

    OláA procura de sítiio onde ficar no algarve ,enco...

  • Preta

    Este blog encerrou e não avisaste os teus leitores...

  • MIF

    Fica prometido!Beijinhos e saudades,MIF






subscrever feeds